Buscar

Arquitetura para o Varejo

Atualizado: 29 de Nov de 2019

Dia destes, uma amiga me perguntou: o que é arquitetura para varejo? O que ela faz diferente da arquitetura tradicional?


#influenzi #arquiteturadevarejo #varejo #marketing #arquitetura #empreendedor #sebrae


A resposta está no foco do trabalho: atrair e encantar o consumidor. Creio que a responsabilidade de um arquiteto de varejo está em atingir o público alvo da marca e aumentar as vendas do estabelecimento.


Diferente de projetar uma residência, onde o gosto do cliente é a inspiração inicial do arquiteto, um trabalho voltado para o varejo deve observar o perfil do consumidor da marca, ter um cuidado especial para a exposição dos produtos e clareza na comunicação. Ao se pensar um ponto de vendas para o varejo, a elaboração do projeto parte primordialmente da análise do consumidor e o entendimento do que ele busca, embora respeitando o projeto de negócio do empreendedor.


Neste segmento, o Arquiteto tem suas escolhas comprometidas com o resultado em vendas e com o aumento de interesse por parte do consumidor. Esta clareza precisa ficar explícita na relação ente o profissional e o varejista, desde o começo. É Trabalho em conjunto, alinhando o conhecimento técnico e a criatividade do Arquiteto às estratégias do negócio e ao desejo do consumidor da marca.


Os produtos ganharão o destaque merecido, sendo estudados e calculados para uma exposição mais efetiva, que provoque o cliente a experimentação e ao toque. Os equipamentos e expositores são projetados para recebe-los nas diversas fases do calendário do varejo, seja em momentos de lançamento, liquidação ou datas especiais, onde o varejo se prepara para um aumento de fluxo de consumidores.

A impressão do varejista, depois do projeto pronto, não será somente de que o estabelecimento ficou mais bonito. Perceberá que o cliente irá se identificar mais com o produto e com o espaço. Que a atmosfera do ambiente causará uma experiência positiva e ele passará a consumir uma maior quantidade de itens, que denominamos aumento de ticket médio, fazendo subir o faturamento. Aí está o real valor da arquitetura para o varejo.


O projeto, acima de tudo, deve ser realista, respeitando a marca, o consumidor e o bolso do lojista. Muitas vezes, uma boa dose de criatividade e soluções simples podem gerar resultados interessantes, com investimentos que representam boa relação entre custo e benefício, gerando satisfação para o cliente e para o empreendedor.

© 2019 por VOHAUS

Exclusivamente para Influenzi

Siga a gente:

  • Canal Influenzi
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon